domingo, 31 de outubro de 2010

Digo e repito.

Nestas eleições, ninguém merece meu valioso voto. Sei que é só um em milhões, mas espero realmente que existam muito mais pessoas que pensem como eu.
Podem me perguntar: baseada em quê você diz isso? E responderei prontamente: na vergonhosa recta final das campanhas, tanto petista quanto tucana. O que leva dois candidatos a darem mais valor às críticas ao partido oposto do que a campanha em si?
Pois é isso que eu, e todos os brasileiros temos visto. Mas o que me deixa mais triste e inconformada é o fato de que a grande maioria da população não vai fazer absolutamente nada a respeito, sei que não há muito a fazer, de momento, mas não podemos desistir.
É triste pensar que grade parte do povo, por falta de instrução, acha que um candidato que dá R$10,00 no dia da eleição merece seu voto. Que por R$10,00 vale a pena ser esquecido por quatro anos, vale a pena?

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

"Não é...

...tão diferente do que eu já fui um dia, se vai ficar, se vai passar... não sei! Em um piscar de olhos lembro o tanto que falei, deixei, calei e até me importei, mas não tem nada, eu estava mesmo errada. [...] Vendo de camarote a novela da vida alheia, sugerindo soluções, discutindo relações."
Assim somos nós, atirando a primeira pedra sem saber onde vai cair, talvez caia em nosso tecto, pobre tecto de vidro, será que até que caia o dono do tecto já terá aprendido que não se deve jogar pedras? Eu, infelizmente, precisei ser atingida para entender.
Estou no colégio, e olhando em volta vejo que a futilidade tomou conta da geração jovem, o "futuro do país", futuro fútil, onde mais importa saber quem fugiu com quem ou infernizar a professora que respeitar as pessoas ou fazer o que deve ser feito em um colégio: estudar.
Não falo de ninguém em particular, mas simplesmente por ter dito estar no colégio já serei alvo de pedras. É! Gostaria de saber onde se esconde a liberdade de expressão nesse país.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Homenagem aos tutores

"Mas o que é, afinal um tutor? Segundo o dicionário:  Pessoa a quem é ou está confiada uma tutela. Protector; conselheiro. Conselheiro... Eu acho que essa é, na verdade,
uma das maiores funções dos tutores, sejam eles pais, avós, tios, ou simplesmente amigos. Nós, agora formandos, estamos passando por um momento muito importante
e delicado de nossas vidas. Para muitos pode parecer bobeira, coisa sem importância, mas não é. Para nós não é. Não é apenas escolher se vamos ou não para alguma
faculdade, ou que curso fazer. É decidir seu futuro todo de uma só vez, mesmo sabendo que pode tropeçar diversas vezes, ou até mesmo cair. Nosso uniforme, o do
terceiro ano A diz: "Somos eternos aprendizes... Esse é só nosso primeiro passo." Mas que é aprendiz? É principiante. O que sabe
pouco de alguma coisa. Que aprende. Se estamos aprendendo, quem está nos ensinando? Os professores? Sozinhos? Todos sabemos que não. Porque se estamos aqui
é porque tivemos apoio em nossas casas, alguém lá que nos ajudou nos momentos em que mais precisamos. Nas vitórias, derrotas... que foram só as primeiras, pois
nossa vida está apenas começando. E precisamos de vocês. Pais, de sangue ou não. Que são muito para todos nós. Muito obrigada, por nos terem ensinado: a andar, a
falar... e a viver."

Esta é a homenagem aos pais que estou preparando para minha formatura do Ensino Médio, é apenas o primeiro rascunho e gostaria de opiniões para poder melhorá-lo. Já me disseram que está triste e emocionante. Será? Isso é bom? Me ajudem se puderem. Obrigada!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Vai...

Vai crescer e aprender sozinha,
já que eu mais nada posso te ensinar.
Ensinar? Sabia que era pretensão minha pensar...
Já que nada sei, o que poderia lhe passar?

Vai...
Vai para longe de mim e de minhas opiniões,
de tudo o que digo e faço, é tudo errado.
E você? Você não se importa.
Só pensa em si, em ser e poder.

sábado, 16 de outubro de 2010

O que é...

...o preconceito, afinal? É falar mal, fazer piada? Evitar? Se esconder? Para que fugir se somos todos humanos? Qual é o perigo? Se tem que partir dos dois lados, por que tem que vir primeiro do outro? NADA MUDA SE VOCÊ NÃO MUDAR. E vale para mim também. Porque em cima do palco todo mundo é actor, e ponto final.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Feliz teu dia, amor da minha vida!

Não tem nem como expressar o quão importante você é para mim, mas sei que você sabe me entender sem que eu diga muita coisa... Amo você!

sábado, 9 de outubro de 2010

"Tia...

...eu tenho medo do palhaço."
Foi o que ela disse me olhando, com os olhos tão tristes e profundos, que me deu uma pena imensa, não dela, mas de mim, por saber que eu havia provocado aquele choro. Queria eu, por um só momento não ser mais palhaço, não assustá-la mais. Então me aproximei, mesmo sabendo que poderia piorar a situação. Lhe ofereci uma rosa, ela fez com a cabeça que não. Então fiz cara de triste, e ela pareceu estar magoada, e não ter gostado de me deixar assim. Foi quando abriu aquele sorriso, lindo e imenso. E eu fiz cara de vergonha, um palhaço não precisa dizer nada para expressar o que sente. E ela sorriu, não só isso, riu, e não só, gargalhou e me abraçou. E eu ganhei meu dia.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

# Laiali Safa: Sorteio, rumo aos 500!

# Laiali Safa: Sorteio, rumo aos 500!: "E é com muita alegria e satisfação que anuncio o primeiro sorteio do blog! O sorteio será patrocinado pela Bia, ela e mais algumas meninas c..."

domingo, 3 de outubro de 2010

Só para alguns

Como podem ser entendidas as "cotas" para o ingresso de negros em universidades no Brasil, se não existe uma política voltada para a educação básica? Mesmo sabendo que os brasileiros tem uma dívida de três séculos ou mais para com os negros deste país, sabe-se que é de grande urgência tomar uma atitude, mas as "cotas" podem não ser a solução.
Dados os fatos: as "cotas" são aprovadas, os negros entram nas universidades, entretanto, as perguntas continuam: como teria sido a formação dessa pessoa no ensino fundamental e médio? Quando esses negros terminarem o curso superior, quem irá garantir a sua vaga no mercado de trabalho? Serão criadas cotas para o exercício da profissão também?
Ora, quem diz que se deve separar o que pertence ao negro do que pertence ao branco? Dessa forma o próprio negro se rotula, se tornando ele mesmo racista ao ponto de não separar onde termina um problema económico e começa uma causa social e quando os dois, brancos e negros, estão juntos e devem ser estudados juntos.
Investir na educação básica seria a melhor forma de acabar com a deficiência do ensino brasileiro, tendo em vista que o sistema de "cotas" pode se tornar mais uma forma de discriminação contra os afro descendentes, que poderão ser taxados de incapazes para o ingresso no ensino superior.