segunda-feira, 26 de novembro de 2012

É incrível...


...como ainda existe gente idiota e sexista a ponto de querer mandar na vida dos outros e ainda achar que está certo! O que eu ouvi hoje entra para a lista das maiores idiotices que já me foram ditas. Pelo que entendi, tudo fazia parte de uma brincadeira comum de fim de ano, o amigo secreto. O que acontece é que quem presenteou a irmã da pessoa em questão lhe deu um vibrador. OK, era uma brincadeira, nem sei se ela ganhou outro presente... Só que não ficou só nisso. O irmão irritadíssimo com o ato da tal pessoa foi atrás dela com a intenção de agredir, e ameaçar de morte, mas ficou só na ameaça mesmo. O que me deixou       puta da vida! Como assim? Então ele se acha no direito de se meter na sexualidade da irmã? E dizer o que ela pode e o que não pode fazer? E o que pode e o que não pode ganhar? E se fosse diferente? E se ele tivesse ganhado algum apetrecho sexual de presente? Será que alguém teria agido assim? Teria descaradamente imposto como deveria ser sua vida sexual? Mas não... Era o seu dever de irmão zelar pela moral e os bons costumes da família, porque ela não pode deixar que as pessoas percebam nem um indício da vida sexual dela! Muito menos se envolve algo deste tipo, onde já se viu dar tal objeto à uma moça de respeito?! Convenhamos, não nos interessa nem um pouco se ela ia usar ou só rir da brincadeira e deixar o vibrador guardado em algum canto. Isso só interessa a ela mesma. Não afeta a vida de ninguém, ou pelo menos não deveria afetar.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

E como eu sinto falta!


E como eu não consigo expressar isso direito! E como eu tento mal! E eu já nem sei mais se você realmente sabe como eu sinto falta! Não que falte. Não o tempo todo. Mas é que o tempo em que falta faz uma falta tão grande que o tempo em que eu tenho parece pequeno demais... Desperdiçado demais... Queria mais tempo, tempo melhor aproveitado, tempo só nosso mesmo... Acho que fui perdendo aos poucos o dom de falar. Não falo mais. Não bem. Não sei mais falar. Só sei sentir falta e não conseguir dizer o quanto. Só sei não aproveitar o tempo que tenho, o tempo que temos, que já é pequeno.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Ontem me aconteceu uma coisa estranha!


No meio de um sonho, percebi que estava sonhando. Entendi que não estava na dimensão em que normalmente vivo. Vi que não tinha lógica ser real o que acontecia. Eu não poderia estar vivendo aquilo! Será que não? O que é a lógica e de onde vem? Quem determina? Será que não é o agora um sonho e o ontem a realidade? Será que um outro eu, em outra dimensão, não está dormindo agora? E toda a lógica não passa de baboseira sem sentido?