segunda-feira, 13 de maio de 2013

O foda

O foda é que ainda dói. Eu ainda sinto uma pontada importuna aqui no peito só de pensar em um nome. O foda, o foda mesmo, é que eu poderia muito bem estar bem. Eu não sei se quero. Não sei o que quero e como quero. Não sei fazer passar a dor, não sei se ela vai passar um dia. Não sei fazer os sonhos pararem, não sei me desfazer do que tenho, não consigo mudar nada. Não passou, só mudou um pouco, mas não passou. Ainda está aqui. São outras circunstâncias, é outro o momento e tem mais de mim nisso do que em qualquer outra coisa, mas não passa. Não sei fazer passar. E o foda é que ainda dói. Dói sempre.

3 comentários:

DANILO + disse...

É, é foda demais.

Jhosy . disse...

A dor de não esquecer,
de ter de lidar com lembranças inoportunas que entram sem pedir licença, são exatamente isso.
Foda demais.

Jhosy
http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

Jéssica Marques disse...

Sem pedir licença... Isso explica muito!