quarta-feira, 10 de julho de 2013

Eram três.

Texto retirado do diário de Alice S. (10 de julho de 1998)
Eu os vi. Vi seus pés. Passaram lentamente. Um por vez.

Eram aproximadamente 6 da manhã e eu sentia que não dormira durante toda a noite. Quem me visse naquele estado não poderia imaginar tudo o que tinha passado. De toda a produção da noite passada só me restou um vestido branco, com que cubro meu corpo e feridas.

De tudo tenho apenas lapsos. Uma festa, muita bebida, algo diferente, "experimente". Um quarto, mãos, eu presa em uma cadeira, dor. Tenho diversos lapsos de dor e um misto de sensações que não sou capaz de identificar, mas meus olhos já não viam mais nada. Vozes. E então acordei, com medo de me mexer. Estava deitada no chão, debaixo de uma chuva fina e insistente. Acho que não deveria tê-los visto, mas os vi. Dois homens, uma mulher. Não vi seus rostos, mas vi seus pés.

Mais de uma hora se passou até que eu começasse a sentir novamente. Senti minhas pernas, que formigavam. Senti o frio e a chuva. Aos poucos, me levantei e senti dor. Todo meu corpo doía. Minha boca sangrava um pouco e conservei nela o gosto metálico. Em meu vestido, marcas que diziam mais do que eu saberia informar.

Andei por três quarteirões até chegar a um lugar conhecido. Me dirigi a um dos telefones públicos que sobreviveram a modernidade, foram poucos. Identifiquei no chão o telefone de um taxista, estrategicamente posicionado para tirar proveito dos desesperados. Disquei. Informei onde me encontrava. Esperei.

Tomara que eu tenha dinheiro em casa.

4 comentários:

Pedro Henrique disse...

As histórias da vida de Alice são cada vez mais intrigantes, me custa imaginar o quão profunda e envolvente é a personagem, muito mais são as situações que a encontro em cada conto... *-*

Muito bom texto Fleur! =D

PedrodeAmolar

Jéssica Marques disse...

Espero que não esteja tudo muito confuso por eu estar "voltando" na estória.

Pedro Henrique disse...

Que tudo seja belo do final ao começo, pois a confusão faz parte da descoberta e da arte! Haha =D

Jéssica Marques disse...

*-*