sexta-feira, 6 de julho de 2012

Não sei.


Acho que de repente tudo ficou tão leve, tão fácil. Como se a vida toda eu tivesse complicado as coisas. É tudo simples, sempre foi. É só fechar os olhos e respirar. Respirar pode ser fácil se eu tentar sempre. Ainda escuto um ruído às vezes quando o faço, mas com o tempo pode ser que passe, se eu fizer o que precisa ser feito. Será que vou sentir saudade? Não sei. Espero que não. Mas saudade pode significar que se gosta; então espero que sim. Eu sei que posso passar mais que uma semana sem sentir tanta saudade só falando ao telefone e pela internet, mas é porque eu sei que ele está a poucos minutos de mim, logo ali do outro lado. É estranho como só de saber que a distância aumentou a saudade também aumenta, mesmo sabendo que não vai demorar tanto assim. Entretanto, continuo leve. Respirando devagar e com um pouco de ruído. Embora o teclado do meu computador também esteja barulhento: me sinto um datilógrafa aqui! Não acho que eu demore para me acostumar com as coisas novas, mas ainda sonho com minha velha casa. Gostava dela, mesmo caindo aos pedaços. Foi lá que fiz tanta coisa! Foi lá que aprendi a ser complicada. Mesmo sendo tudo tão simples.

2 comentários:

Vozes ao Vazio disse...

simplesmente magnifico
meus parabéns...
e que nessa nova caminhada vc possa se encantar muito com a paisagem desse caminho..
sem eskecer do outro claro

abrço,,,,,,,,,,,,

Jéssica Marques disse...

Valeu :)