terça-feira, 4 de janeiro de 2011

"Não sei...

...para quê falar tudo o que pensa! Vai mudar o mundo de que jeito?"

Eu sei que tudo o que a minha mãe me disse durante essa discussão é verdade. Excepto por esta parte. Eu sempre quis ser uma pessoa diferente, não diferente de mim, nem de um jeito ruim. Mas diferente dos outros, diferente de uma maneira positiva. Esta frase ecoou por minha cabeça o dia todo, e ainda ecoa. Eu sempre tive, ainda tenho, e talvez sempre terei, esperanças de este mundo ser melhor. E acredito que se um dia eu as perder. Perderei também a razão de estar viva.

10 comentários:

Barbara. disse...

Eu acho que cheguei numa fase de ser igual a todo mundo. Já fui diferente, diferente desse jeitinho que você mencionou e um gradualmente fui me tornando uma pessoa frustrada, quase viciada em solidão. O mundo não quer ser mudado. Todo mundo, infelizmente, quer viver na mesma bagunça de sempre. E tudooo isso me lembrou muito de Segunda-feira Blues do Engenheiros do Hawai. Será que estão sós aqueles que pensam como você? Tomara que não ...

BTW: obrigada por ir sempre no meu blog :)

Tina disse...

Tomara que não ... E se todo o mundo quer ser como é, eu também o quero. E não mudo! soaohda'

de naada.. teus textos são ótimos

Luis Eduardo Veloso Garcia disse...

Jéssica, essa é a eterna sina do artista, se expressar sobre o mundo q o cerca ( e justamente por isso acreditar q ele pode mudar).
Se prepare pra ouvir muito ainda q isso não leva a nada,o melhor sistema de defesa de todo mundo é não se arriscar,e talvez por isso mesmo chegar a questão:
Vai mudar o mundo de que jeito?
Na minha opinião, colocando sua percepção sobre ele ja é um grande caminho, continue assim.

Lika FRÔ disse...

Jéssica, procure na net algo sobre os "bebês índigos" e "bebês cristais". É uma teoria bem legal, talvez você pensará ser fantasiosa, mas leia mesmo assim porque não se sentirá sozinha nessa eterna busca pela modificação so status quoi :)

Lika FRÔ disse...

Para tudo e CARÁLHO! Tu conhece a Bárbara? QUE MUNDO PEQUENO!

Bruna Camargo disse...

"TODOS IGUAIS E TÃO DESIGUAIS UNS MAIS IGUAIS QUE OS OUTROS...".

Parece frase de livro de auto-ajuda, mas "cada pessoa é única", a começar pelas digitais e depois, tem aquelas que são mais ímpar ainda por irem contra a maré, acho que fazemos parte deste time ímpar aí!
Um beijo!

Gabi Soares disse...

Acredito que devemos pelo menos tentar... se todos fizerem um pouco, podemos mudar sim.

Um beijo!

http://gabisoaress.blogspot.com/

Tina disse...

Obrigada, gente! Graças a pessoas como vocês eu não me sinto tão sozinha as vezes :)

um beijo

DANILO + disse...

Olá, boa tarde. Gostei do post. Essa solidão é comum e às vezes sufoca. Mas sabe por que o mundo ainda existe? Porque algumas pessoas não se renderam e não desistiram de lutar e é a força desses que resistem que permite um mínimo de esperança, de bondade, de paz em meio ao caos. Como mudar o mundo? Não sei... Mas acredito e tenho fé que podemos evoluir e um dia, finalmente as pessoas abrirão os olhos e observarão o absurdo do egoísmo e dessa disputa consumista destrutiva, aparentemente sem fim. Fique feliz por ainda se questionar, por acreditar e ter fé, triste deve ser aquele que perdeu as esperanças e se rendeu, antes da batalha. Todas as grandes conquista, mudanças e evoluções humanas ocorreram por pessoas resistentes que acreditaram no seu ideal. Todas essas pessoas sofreram com a incompreensão, entretanto, lançaram luzes e são como raios de sol a iluminar. Procesa a microrrevoluções, o ser humano é potência a ser explorada. exagerei nas palavras, mas a finalidade era dizer: Não desista e contrua um mundo melhor e mais justo! Não cale sua voz! E que Deus a abençoe nessa caminhada. Você não está sozinha!

Tina disse...

Exagerado ou não foi realmente lindo! Muito obrigada. Agora eu posso ver quantas pessoas assim tem a minha volta :D