segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Ainda estou pensando no que vou fazer.


Ao criar o blog, nem eu sei qual foi minha intenção. Mas sei que com o tempo ele se tornou meu refúgio, onde eu poderia falar tudo o que quisesse e ter como resposta a opinião de pessoas que nunca nem sonhariam em me conhecer pessoalmente, e isso era bom. Mas eu fui encontrada e algumas coisas desagradáveis aconteceram. Isso já foi há um tempo e eu pensei que já estava na hora mesmo de as pessoas saberem o que eu realmente pensava e continuei. Só que agora eu não consigo mais. Eu penso no que queria tanto dizer e imagino que alguém que eu vejo quase todo dia vai ler. E vai me olhar. E vai saber dos meus pensamentos mais íntimos e isso me incomoda. Acho que é mais fácil se abrir a um estranho. Ele não conhece o meu dia-a-dia, minha rotina, minha família. Ele não sabe de nada e por isso não julga. Mas é incrível como a gente se apega às coisas. Eu me apeguei a este lugar. Me apeguei a escrever. Na verdade eu escrevo há muito tempo, e não era à toa que eu escondia tudo embaixo da gaveta. Acho que eu mesma me censuro, me proíbo, achando que esta censura vem de fora. É fácil vir e falar de coisas boas, as pessoas gostam de ser citadas em coisas boas. Mas existem momentos de mágoa que eu sinto a necessidade de exprimir mas não quero expor ninguém. Nem a mim.

Nenhum comentário: