sexta-feira, 7 de junho de 2013

Minhas palavras completam meu silêncio que, por sua vez, completa minhas palavras. Porém eles nunca se encontrarão.

06/06/2013 - 18:08

8 comentários:

Pedro Henrique disse...

Eles existem
Eles dependem um do outro
Eles não se tocam
Eles não se conhecem
Amor Platônico

=)

PedrodeAmolar

DANILO + disse...

Cada dia escreve coisas mais bonitas. Parabéns! É incrível como a beleza das coisas é simples. 2 (duas) linhas podem dizer e tocar a alma das pessoas mais que mil livros. Muito legal esse novo estilo, breve, sensível e profundo das últimas postagens. Lindo demais!!

DANILO + disse...

Onde acaba o silêncio fazem barulho as palavras e onde o barulho ensurdece o silêncio fala mais alto.

Jéssica Marques disse...

Sugestão de música: Palavras e silêncios - Fagner e Zeca Baleiro

Djoni Filho disse...

Adorei a reflexão querida. De certa forma eu concordo, mas meu cérebro insiste em procurar uma brecha, fazer o quê?

Assim sendo, acho que sim, eles podem se tocar, podem se fundir até. No pensamento, no texto. As palavras podem ser ditas, escritas ou pensadas. O silêncio também está presente em ambos os casos, claro.

Impossível se tocarem no mesmo espaço, mas totalmente possível uni-los mesclando esses espaços. E continuarão se completando, cada vez mais.

Abraços!

--
Djoni Filho Debate
Twitter: @djonifilho
Face: /DjoniFilhoDebate

DANILO + disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DANILO + disse...

Ouverture la Vie en Close
Paulo Leminski

em latim

“porta” se diz “janua”

e “janela” se diz “fenestra”


a palavra “fenestra”

não veio para o português

mas veio o diminutivo de “janua”,

“januela”, “portinha”,

que deu nossa “janela”

“fenestra” veio

mas não como esse ponto da casa

que olha o mundo lá fora,

de “fenestra”, veio “fresta”,

o que é coisa bem diversa


já em inglês

“janela” se diz “window”

porque por ela entra

o vento (“wind”) frio do norte

a menos que a fechemos

como quem abre

o grande dicionário etimológico

dos espaços interiores.


In La Vie en Close, 1991.

Eilan disse...

Duas frases que me farão refletir o dia todo.

Parabéns pelo seu dom.

Beijos,

Eilan

borderline-girl.blogspot.com