quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Eu não entendo!


Eu definitivamente não entendo!
Estávamos sentados todos na garagem, que também é uma espécie de varanda, quando alguns carros passaram tocando funk num volume bem alto. Foi quando alguém disse:
- Nossa! Eu não suporto esse tipo de música, é horrível! A batida de todas elas é igual e a letra é deplorável.
Passado alguns minutos em que continuamos conversando sobre vários assuntos, mas não sobre o funk e o comentário que ele causou, alguém pegou o violão e começou a tocar. Como a maioria dos que estavam lá gosta de música sertaneja, este foi o ritmo escolhido. Após algumas músicas, começam a cantar esta:


Eu vou zuar e beber
Vou locar uma van

E levar a mulherada

Lá pro meu apê
Que é pra gente beber

E depois paragada parara parara
E depois paragada parara parara

Hoje tem farra
Vou fazer um movimento
Lá no meu apartamento
Entrou, gostou, gamou quer mais
Já preparei abasteci a geladeira
Tá lotada de cerveja o ruído vai ser bom demais
O prédio vai balançar quando a galera dançar
E a cachaça subir fazer zum zum

Não tem hora pra parar
O cheiro de amor no ar

Vai todo mundo pirar e ficar nu
Todo mundo nu


Eu não coloquei a letra toda porque fica só repetindo a mesma coisa. Bem, esta música é bastante conhecida, pelo menos aqui na região. Agora me digam, o que esta letra tem de diferente do tão odiado funk? Não estou defendendo ou sendo contrária a nenhum estilo musical ou coisa do tipo, até porque eu acho que todo tipo de música é válida. Música é música! E existem pessoas que gostam de todo o tipo dela.
O que eu estou dizendo é que tem gente que só odeia ou diz odiar alguma coisa porque está na moda, ou a maioria das pessoas odeia ou diz odiar. E, do mesmo modo, muita gente gosta ou diz gostar de alguma coisa pelo mesmo motivo.
Às vezes eu tenho vontade de perguntar: "vocês estão se ouvindo? Percebem que estão dizendo amar e odiar duas coisas que são praticamente iguais?"
Porque é isso que acontece! Eu vejo um monte de gente que só está preocupada com as aparências, e já nem tem mais opinião de verdade! As pessoas já nem sabem mais do que realmente gostam!

8 comentários:

Nícolas Ferreira da Silva disse...

Estive conversando com minha família sobre esse mesmo assunto.

Minha família é muito adepta do sertanejo, antes do sertanejo mais raiz, porém hoje quase que somente do "sertanejo universitário". E no meio de uma conversa sobre músicas saiu um comentário parecido, disseram que o funk é uma música promiscua e pecaminosa ¬¬

Como estou de férias saio muito pouco de casa e isso tem me dado a oportunidade de ouvir vários funks da vizinhança. De início eu me incomodava, algumas letras falavam coisas realmente fortes, mas com o tempo comecei a achar as batidas bem impulsivas e gostosas e percebi que muitas letras poderiam ser "fortes", mas que falavam com coragem de uma realidade que muitas vezes fechamos os olhos. O funk é uma música tachada para pobres, mas mesmo assim conseguiu ter força para se expressar por todo um país imenso como o Brasil, ela é uma forma de expressão popular (se assim posso dizer).
É muito fácil dizer que o funk é vulgar (por ser uma música do povo) e escutar um sertanejo universitário que segue uma linha muito parecida...

PeDrAuM disse...

SHAUSAHuASHushuhsauHSAUhsauhASU!
Muito bom!
Uma coisa muito divertida no dia de ontem enquanto conversava com a Tati é que músicas como "Last Christmas - WHAM!" banda americana de pop ao serem traduzidas ficam semelhantes as Músicas sertanejas nossas que só por estarem em outro idioma fazem com que elas fiquem "melhores"! Estranho isso né? =D
Será algum tipo de demonstração de negação a língua e a própria cultura? =O
Continue escrevendo Fleur pra botar o povo pra pensar! ;)

Good Job!

Nícolas Ferreira da Silva disse...

Vejam essa música:

http://www.youtube.com/watch?v=gE24MHsRecs

É um metafunk do Caetano falando sobre a influência do funk na música brasileira ^^

Lika FRÔ disse...

Já não me preocupo se eu não sei por que.
Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê
E eu sei que você sabe, quase sem querer
Que eu vejo o mesmo que você.

mayckon disse...

De certa forma, concluo que as pessoas e principalmente adolescentes gostam de tal coisa, simplesmente pelo motivo de aquele seu "amigo" que é popular gostar, para que ele consiga fazer parte daquele grupo de pessoas. Desse modo acham mais fácil "gostar" de algo que seus "amigos" gostam do que realmente expressar sua opinião, com medo de não ser aceito.
Posso parecer um pouco radical com meu argumento, mas se pensarmos bem essa é a realidade. E muitas vezes fazemos sem mesmo perceber.

Jéssica Marques disse...

Não, mayckon é isso mesmo que acontece! Infelizmente exatamente isso! ;x

Vozes ao Vazio disse...

...eita povinho sem cultura sohhh
...esse povo de cultura vãhhh
um bando de MARIA VAI COM AS OUTRAS, deixando-se manipular pela midia

Jéssica Marques disse...

Falou tudo, Elvis!