sexta-feira, 26 de julho de 2013

Bicicleta

Era cedo, por volta das 7 e eu descia aquela rua com minha velha bicicleta. O vento cortante ultrapassava as duas espessas blusas de lã. Era como se minha pele se esvaísse de mim a cada metro que eu descia. Já não sentia os dedos, era como se não tivessem pontas. Talvez elas tivesses caído alguns segundos atrás. Meus lábios ardiam e a constante pontada atrás das orelhas era quase insuportável.

E aquela descida parecia não ter fim!

2 comentários:

Pedro Henrique disse...

Que bela aventura você narra! *-*
Acho que devo convida-la neste exato momento para um delicioso passeio de bicicletas num Domingo destas manhãs de julho ensolarado, bem cedinho com temperaturas entre 7º e 22º, que tal? =D

Haha!

PedrodeAmolar

Jéssica Marques disse...

Acho que quero uma bicicleta :p