segunda-feira, 8 de julho de 2013

Saudade de escrever

Há tempos me pergunto diariamente sobre o que escrever e nada me vem a cabeça. São crises, no mínimo, comuns, talvez. Não acredito que esteja tudo tão mal ou tão bem ao ponto de nada mais ter importância. Sou só eu, mais uma vez, dando uma pausa aos meus pensamentos para que estes se acertem.

Foram dias tão agradáveis! Ver filmes, comentá-los. Conversar até os olhos não terem mais forças para se manterem abertos e acordar, no meio da madrugada, tentando continuar a conversa que acreditava estar tendo segundos atrás.

Rir. Olhar o céu. Sentir os nós dos dedos doerem e não soltar o calor confortável daquelas mãos. Sou tão egoísta. Tento transbordar a felicidade desses meus dias. Afetar o máximo possível do que há ao meu redor e me esqueço, por vezes, de tudo o que há.

Mas esquecer não é bom, também?

a gente só se lembra do que nunca aconteceu - Carlos Ruiz Zafón em Marina

4 comentários:

Pedro Henrique disse...

Esquecer do que há faz parte da vida, assim podemos nos lembrar de nós mesmos!

É o que eu acho, pelo menos! Haha =D

Jéssica Marques disse...

Pode ser que lembrar de nós mesmos seja essencial em alguns momentos.

Eilan disse...

Esquecer nestas horas é MUITO bom sim.

Bjos!

Eilan

borderline-girl.blogspot.com

Jéssica Marques disse...

(: