sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

A que era mulher de verdade! - Parte III - Aborto e pré-natal

Já faziam 3 meses que Amélia e Fábio namoravam, mas, sem o consentimento dos pais dela.
Eles acreditavam que ela era muito jovem, uma menina, uma criança, e ainda por cima não confiavam em Fábio.
Como se a proibição os impedisse de se encontrarem as escondidas, mal sabiam seus pais de que Amélia não era mais uma menina...
Uma manhã, Amélia acordou com um enjoo imenso, mal se aguentava, não era o primeiro sinal, ela já tinha quase certeza, estava grávida.
Já nem sabia o que pensar, não sabia qual seria a reação de seu namorado, seus pais, todos! O que seria da sua vida?
O primeiro impulso de Fábio foi pedir para que ela abortasse mas, sequer teve coragem de propor tal coisa... Só conseguiu pensar em uma solução, se casariam.
Mas e minha carreira, dizia Amélia, e o teatro? Ela sabia que Fábio não suportava ver peças, nunca lhe dissera isso, mas também nunca vira uma peça inteira com ela, detestava tudo isso.
Eram de gostos e mundos completamente diferentes, e agora tinham um elo, uma ligação, estariam unidos para sempre.

2 comentários:

nathy b. disse...

adorei a história, e estou seguindo (:

Tina disse...

Só mais um capítulo e ela tera final, ok?