sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Ah, look at all the lonely people

"...All the lonely people, where they all belong?"
Lennon-McCartney

Eu não sei se já havia prestado atenção antes, ela já está ali há um bom tempo, mas nunca me pareceu interessante. Não sei o que aconteceu com ela, não conheço a sua história, mas vejo as lágrimas que segura nos olhos. Ela está desmoronando agora, já não pode mais aguentar, ela está, pelo mundo afora, procurando um lugar onde possa se encostar e descansar. Ela tem tentado parecer forte, tem tentado não vacilar, mas tudo o que vê ao olhar no espelho são as lágrimas que segura nos olhos. Então ela explode, então ela grita, então joga um copo de uma bebida qualquer em quem estiver perto, mas ninguém sabe o motivo. Eu não sei, porque só agora comecei a reparar nela. Ela não sou eu, mas poderia ser. Ela não sou eu, mas eu tenho medo de um dia ser como ela, de ser como todas essas outras pessoas solitárias que vejo. Eu as vejo, eu me vejo.

Nenhum comentário: