sábado, 15 de agosto de 2009

O tempo

O tempo passa;
Os dias vêm;
Os ponteiros dançam;
E eu também.

A gente vive;
Como quem não quer nada;
A gente vive;
Querendo tudo;
A gente vive;
Para morrer sem nada.

2 comentários:

Cabeça de Abóbora disse...

como você consegue escrever tão bem?
me fez pensar este poema... pequeno e encantador.

"a gente vem do nada e vai pro nada. o que perdemos? nada"

Jéssica Marques disse...

Sabe que nem eu sei, amor.. ;D
Me vem na cabeça e eu vou escrevendo na minha agenda, depois só passo prá cá, tipo, eu tenho um outro que acho que eu vou postar qualquer dia desses, bem bonitinho *-*