segunda-feira, 8 de abril de 2013

Acho que gosto do simples.

Do básico, do fácil, do nada formal. Gosto do "vamos assim mesmo", do decidir em cima da hora, do improvisado. Gosto também, e muito, do contato, do abraço, do beijo, não do beijo falado, mas do beijo dado. Qual a lógica de se despedir de alguém que está ali do teu lado dizendo: "um beijo"? Beije-o de uma vez, abrace-o, se é o que quer! É tão simples, tão fácil, tão natural que nos esquecemos de como é. O sorrir, o chorar, o se importar. O "me desculpe", o "por favor", o "obrigado" ficaram lá na parede do jardim de infância, naquele quadro que ensinava as palavras mágicas? Cadê a humanidade dentro da humanidade?

4 comentários:

Pedro Henrique disse...

Eu anotei as palavrinhas mágicas tudo na minha mão pra não esquecer! Haha =D
Você sabe que eu nem gosto de improvisar né Fleur? e Adoro simplesmente fazer, aprendi isso com o tempo! \0/

Acho que gostei desse post, acho que compartilharei para todos! xD

PedrodeAmolar

Jéssica Marques disse...

Acho que minha forma de escrita tem decaído bastante, mas as ideias continuam as mesmas (:

Pedro Henrique disse...

A escrita é boa, as idéias mais ainda!
Acho que vou continuar visitando, acho que gosto daqui, acho que vou ficar, tem um colchão sobrando aqui no blog? Haha! C:

Jéssica Marques disse...

kkkkkkk dá-se um jeito!